Inscrição para Prova  |    Calendário  |    Classificados  |    Resultados Parciais  |    Ranking  |    Livro de Visitas  |    Planilhas

REGULAMENTO

Confira o regulamento das provas.

XXVII  REGIONAL DE ENDURO DE REGULARIDADE  2017

C.O.S.E.R – PR.

COPA OESTE/SUDOESTE DE ENDURO DE REGULARIDADE –PR.     

REGULAMENTO

CAPÍTULO I - ORGANIZAÇÃO GERAL

Art. 1º. A Federação Paranaense de Motociclismo - FPRM, por força de Lei, é a única entidade capacitada a dirigir, coordenar, planificar, planejar, autorizar e supervisionar as atividades moto-ciclísticas no estado do Paraná, e a homologar, sob supervisão da CBM, este regulamento.

Art. 2º. O presente regulamento é válido para o XXVI REGIONAL DE ENDURO DE REGULARIDADE – COPA OESTE/SUDOESTE- PARANÁ, para o ano de 2017.

Art. 3º. O REGIONAL será organizado, pelos clubes relacionados no Art. 9º, mediante alvará da FPRM. Parágrafo 1o. E terá todas as suas etapas supervisionadas pela FPRM, entidade máxima do presente REGIONAL.

Art. 4º. O REGIONAL será disputado na modalidade de Enduro de Regularidade, com pilotos Master, Sênior, Over 40, Over 50, Júnior, Open e Novatos. Correndo individualmente com motocicletas de livre cilindrada. As provas deverão ser somente diurnas.

 Art. 5º. As provas serão realizadas nas datas fixadas no calendário constante ao final do presente regulamento.

Art. 6º. Este regulamento vigorará a partir da data de sua homologação pela FPRM, entrando imediatamente em vigor.

Art. 7º. Os casos omissos deverão ser dirimidos através de consulta ao regulamento Geral de Enduro de Regularidade 2017, Regulamento do Campeonato Paranaense de Enduro de Regularidade 2017 e às diretrizes da FPRM e CBM, portanto todos os clubes e pilotos inscritos nas provas, e seus associados aceitam conhecer e acatar as citadas diretrizes.

CAPÍTULO II - DAS FINALIDADES

Art. 8º. Desenvolver e difundir o esporte (Enduro de Regularidade), propiciando condições aos pilotos de adquirirem maiores conhecimentos técnicos. Propiciar também a estes pilotos a possibilidade de participação em um maior número de provas, a custos inferiores, melhorando o seu índice técnico, bem como de graduação no Campeonato Paranaense.

CAPÍTULO III - DOS CLUBES

Art. 9º. O clube organizador de uma etapa do REGIONAL deve eleger uma sede ou local apropriado para receber as inscrições, mais um lugar apropriado para exposição de patrocinadores da copa e ainda proceder ao sorteio de ordem de largada, parque fechado e para premiação ao final da prova, não sendo obrigatório que tudo ocorra no mesmo local.                                                                                                                              Parágrafo Único. Participam como organizadores, sem prejuízo de outros que possam vir a ser criados e que passem a integrar o Regional, as seguintes cidades:

a) FRANCISCO BELTRÃO

b) SANTA TEREZINHA DE ITAIPU

c) PALOTINA

d) TOLEDO

e) UMUARAMA

f) MEDIANEIRA

Art. 10. Organizador de cada etapa, no ato das inscrições, deverá exigir dos pilotos Master, Sênior, Over 40, Over 50, Júnior, Open e Novatos  a carteira de piloto de Enduro devidamente filiado junto a FPRM, ou CBM, a fim de que cada piloto seja inscrito na sua categoria correta, em caso de dúvida ou piloto ainda não filiado deverá levar em conta a classificação do piloto no Regional Copa Oeste/Sudoeste do ano de 2016, do Campeonato Paranaense de 2016 e do Campeonato Brasileiro 2016.

Art. 11. O clube organizador, também no ato da inscrição, deverá afixar no local das inscrições uma cópia do Regulamento do REGIONAL DE ENDURO DE REGULARIDADE – COPA OESTE/SUDOESTE 2017 em lugar visível.

Art. 12. O clube, querendo, poderá elaborar um Regulamento Particular da Prova, conforme modelo próprio da Federação, enviando-o, juntamente com o requerimento solicitando a expedição do Alvará, observado o prazo mínimo exigido pela FPRM, tempo esse necessário à análise, aprovação e autorização, se for o caso. O pedido de homologação da prova deverá ser feito também dentro do prazo estipulado, e com a indicação da pessoa que poderá fazer o "experimental", representando a FPRM, caso for necessário ou a mesma não indicar.

Art. 13. Obriga-se o clube organizador a manter, durante o transcorrer da prova, equipe médica, com Ambulância, para eventual prestação de primeiros socorros aos concorrentes, no local de largada, neutralizado e chegada.

§1º. A exigência contida no “caput” deverá ser cumprida pela Organização da Prova no prazo máximo de 30 (trinta) minutos que antecedem o horário ideal de saída do primeiro piloto, com tolerância de 15 (quinze) minutos, sob pena de cancelamento da etapa.

§2º. A critério da Comissão Organizadora da Copa Oeste/Sudoeste poderá ser autorizado o aproveitamento de etapa da prova, desde que saneada a tempo e a contento, por parte da Organização da prova, a exigência prevista no “caput” deste artigo.

§3º. Para cada etapa cancelada pela inobservância do disposto no “caput” deste artigo, será atribuída aos pilotos inscritos a pontuação prevista para o Organizador da prova (artigo 37), ficando Clube Organizador obrigado à reembolsar aos pilotos o valor da inscrição, proporcionalmente ao número de etapas canceladas da prova.

Art. 14. O clube organizador não cumprindo as demais determinações contidas nos regulamentos oficiais e do REGIONAL poderá ser penalizado, sem prejuízo da validação da etapa para efeito de pontuação.

CAPÍTULO IV - DOS PILOTOS

Art. 15. Os pilotos disputarão as provas em três categorias:

a) ESTREANTES - Pilotos Júnior, Novatos

b) GRADUADOS - Pilotos Master e Sênior.

c) OVER – Over 40; pilotos que tenham idade igual ou superior a 40 anos e os que completarem 40 anos até a abertura do campeonato do ano de 2017.   Over 50; os pilotos que completem 50 anos no ano em disputa.

d) CATEGORIA OPEN - Pilotos com mais de 40 anos de idade sem graduação ou ainda pilotos com mais de 50 anos graduados.

Art. 16. Para participar do REGIONAL, todos os pilotos deverão ser filiados a CBM (Confederação Brasileira de Motociclismo), declarando no ato da inscrição que possui capacidade técnica e conhecimento para participar da prova.

Parágrafo único. Cada piloto é responsável pela sua inscrição na categoria correta, deverá  participar do campeonato todo em uma mesma categoria, sendo que se o piloto vier a optar pela mudança de categoria durante o campeonato ou for obrigado a isto por qualquer motivo, perderá os pontos da prova em que competiu pela categoria errada.

Art. 17. É dever de todo piloto e dos membros de sua equipe conhecer e respeitar as disposições contidas no Regulamento Oficial (Geral) para provas de Enduro de Regularidade, no Regulamento Particular de Prova, se houver, e no Presente Regulamento. Cabe-lhes, ainda, manter o mais alto espírito esportivo, para com seus concorrentes, antes, durante e depois da competição. Fica expressamente proibido a qualquer piloto, ou membro de sua equipe, fazer reclamação em público.

§1º. Os dúbios  não previstos em regulamento, as duvidas, incorreções e divergências na interpretação do presente, ofensas pessoais, agressões físicas, serão avaliados pelo Diretor de Prova e pelos representantes da Copa Oeste, podendo haver a desclassificação do piloto e punição de 01 (uma) ou mais etapas, o piloto que sofrer desclassificação, poderá a critério da Direção da Copa Oeste, ser suspenso pelo prazo de até 01 (um) ano, não podendo participar dos Campeonatos, e não podendo usar essa penalidade como descarte ou não pontuação no campeonato.

CAPITULO V - DAS MOTOCICLETAS

Art. 18. As motocicletas, além de atendidas outras exigências fixadas, deverão estar equipadas com um "Number Plate" frontal, para fixação da numeração que o clube organizador fornecer.

Art. 19. As motos devidamente regularizadas terão livre seu preparo.

CAPITULO VI - DAS INSCRIÇÕES

Art. 20. O clube organizador só poderá solicitar a recusa da inscrição de um piloto, desde que apresente os motivos, por escrito e assinado por seu presidente, ao Supervisor Geral da FPRM ou à Comissão Organizadora do Regional Copa Oeste/Sudoeste, que aprovará ou não a recusa no dia do sorteio da largada.

Art. 21. Ao se inscrever no site do Regional Copa Oeste/Sudoeste, o participante reconhece e aceita automaticamente as exigências regulamentares.

Parágrafo único. O sorteio do numeral e ordem de largada dos pilotos deverá de ocorrer até às 20:00horas do dia anterior à prova, com uma carência máxima de 30 (trinta) minutos de atraso, caso o prazo não for respeitado o clube será penalizado no valor de 10 (dez) inscrições, salvo por motivo de força maior.

Art. 22. O valor da taxa de Inscrição para todas as etapas do Regional, no caso de ser efetivada de forma antecipada, não poderá ser superior a R$ 130,00 (Cento e trinta reais) e R$ 150,00 (cento e cinquenta reais) no dia do sorteio para todas as categorias.

§1º. Não será aceita a cobrança de valor adicional a qualquer título, nem exigido o fornecimento de alimentos, excetuando-se a exigência de valor para o fornecimento de planilha em formato rolo.

§2º. A comissão organizadora da Copa Oeste/Sudoeste 2017 manterá página na internet, através todos os pilotos deverão proceder às inscrições. (www.copaospr.com.br).

§3º. De cada uma das inscrições deverá ser recolhido para o caixa do Regional Copa Oeste/Sudoeste, o valor de R$ 13,00 (treze reais) para fins de premiação, sorteio de prêmios ao final do campeonato e outros gastos.

CAPITULO VII - DAS PROVAS

Art. 23. Cada prova será disputada em duas etapas e deverá ter um percurso mínimo de 100 km (cem quilômetros), não podendo exceder, todavia, a 06:00horas de prova, considerado, para tanto, o horário ideal do último piloto. O moto clube organizador será responsável e obrigado a “abrir” e “fechar” a prova.

§1º. A largada do 1º piloto da prova deverá ocorrer obrigatoriamente às 09:01:00 (nove horas e um minuto). Salvo provas conjugadas com campeonatos superiores.

Art. 24. O Regional Copa Oeste/Sudoeste 2017 será composto por 06 (seis) provas, totalizando 12 (doze) etapas, as quais deverão seguir rigidamente o calendário constante ao final do presente Regulamento. Salvo hipóteses excepcionais, a serem apreciadas pela Comissão Organizadora da Copa, não serão admitidos adiamentos ou cancelamentos de prova, sob pena de sofrer o moto clube e as pessoas responsáveis às penas aplicáveis ao caso.

Art. 25. O desenvolvimento e apuração da prova será feito através dos postos de controle "PC", de tempo, roteiro e/ou vistoria.

 §1º. Cada prova deverá contar, no mínimo, com 40 (quarenta) PC’s, divididos, em 20 (vinte) PC’s validados para cada etapa.

§2º. É obrigatória a adoção de PC’s AUTOMÁTICOS/ELETRÔNICOS, e cada PC deverá contar com 02 (duas) fontes coletoras. Salvo quando a apuração for por GPS.

§3º Recomenda-se o máximo de PC´s não deverá ultrapassar o numero obtido pela relação de 1 PC para 2 Km de prova com tolerância de 15 %. Ex.. Prova com 150 Km (inclusive deslocamentos) N.PCs= (150 dividido por 2) + 15% N.PCs = 86.

§4º. A pessoa credenciada para execução dos serviços de apuração: Valdecir Donizeti Valdir da TOTEM, para todas as etapas do Regional, salvo as etapas conjugadas do Paranaense e das Copas Regionais. Ficando também responsável pela formação do Ranking da Copa. O valor que será cobrado ficou estipulado em R$ 1.350,00 + Hotel para o apurador. O aluguel dos GPSs ficou estipulado em R$ 15,00 por piloto, com pacote mínimo para 40 pilotos de R$ 640,00.

Art. 26. Se por motivo de segurança ou de força maior a prova não puder ser realizada, os organizadores não serão responsabilizados perante os participantes, nem estarão obrigados a pagar qualquer tipo de indenização, mas deverão ter anuência da Direção da Copa e da FPRM, e avisar com antecedência de 8 dias a Comissão Organizadora do Regional Copa Oeste, para fins de avisar os pilotos sobre a não realização da prova.

Art. 27. O número mínimo de pilotos inscritos, por categoria, para a validação da etapa, é de 03 (três).

Art. 28. O intervalo de largada entre os pilotos da categoria Máster será de 01 minuto e nas demais categorias será de 30(trinta) segundos.

§1º. Após a realização da 1ª etapa do Regional Copa Oeste/Sudoeste 2017, será criado o ranking.

Art. 29. – É obrigatória em cada etapa a adoção de no mínimo 02 planilhas diferenciadas contendo médias seco e molhado, para com isto pode ser feito cortes nas planilhas e diminuindo a quilometragem, assim unificando o tempo de prova.

Art. 30. A planilha será padrão para todas as etapas, seguindo modelo empresa de apuração.

§1º. O adesivo contendo o numeral deverá de ser padrão para todas as motos.

§2º. As planilhas deverão estar disponíveis aos pilotos no site www.copaospr.com.br até no Máximo na quinta-feira da semana que antecede a prova, nos formatos A4 e Road book (térmica) e arquivo BIN para Tablet,  desta forma o clube organizador não terá que dispor planilha aos pilotos no dia da prova.

Art. 31. Todas as etapas deverão seguir as orientações presentes no anexo 01 constante do presente regulamento com regras de organização e orientações para as provas.

Art. 32. O neutralizado principal deverá ser, no máximo, de 30 (trinta) minutos, e os intermediários de abastecimento, no máximo, de 10 (dez) minutos.

Art. 33. A velocidade média mínima aceita é de 09 Km/h (nove quilômetros por hora) e a máxima de 60 Km/h (sessenta) quilômetro por hora, sendo facultado ao Organizador da prova, toda via, a adoção de outros parâmetros no caso de ser conveniente à prova, mas sempre respeitando a lei de transito quando for o caso.

Art. 34. A tolerância será de 03 (três) segundos, tanto para adiantado como para atrasado nos PC’s.

§1º. No caso de PCs feitos por coletora manual, cada posto de controle deverá estar devidamente sinalizado, com apenas 01(uma) bandeira. A listagem contendo os locais de todos os PCs da prova deverão ser fixados em local de fácil identificação, quando da chegada dos pilotos.

§2º. O PC deverá estar aberto, no mínimo, 10 (dez) minutos antes do tempo ideal de passagem do 1º piloto, e somente poderá ser fechado após 30’00’’ (trinta minutos) do horário ideal de passagem do último piloto ou passagem dos fecha trilha.

§3º. É obrigação da Organização da Prova e do Clube Organizador, no tempo máximo de 02 (duas) horas contadas do fechamento do último PC, distribuir ficha individual de passagem de cada piloto, possibilitando aos concorrentes a conferência dos lançamentos dos dados, bem como a entrega dos resultados final da prova e troféus no prazo máximo de 01 (uma) hora após a entrega das fichas individuais.

§4º. Para as etapas válidas também pelo Campeonato Paranaense, se houver, além deste Regulamento, passa a ter prioridade o Regulamento do Campeonato Paranaense de Enduro de Regularidade, inclusive quanto ao valor de inscrição, que deverá ser respeitado em todos os pontos.

§5º. Em caso de provas conjugadas com a de outros Regionais, excetuado o previsto no parágrafo anterior, passa a ter prioridade o presente regulamento, inclusive quanto ao valor da inscrição.

§6º.As provas sempre terão largada com media e o primeiro PC poderá ser em qualquer ponto, mesmo que for em pista rolante (asfalto).

Art. 35. O piloto inscrito na prova que largar sem planilhas ou sem equipamento mínimo necessário à navegação (odômetro e cronômetro), será penalizado em 1800 (mil e oitocentos) pontos.

Parágrafo único. É expressamente proibido que pilotos que não estejam devidamente inscrito a prova participem da mesma, total ou parcialmente, devendo o clube organizador coibir esta prática, com fiscais colocados no 1º PC, que deverão impedir que estas pessoas continuem na prova.

CAPITULO VIII - DA CLASSIFICAÇÃO E PONTUAÇÃO

Art. 36. Os pilotos classificados até o 20º lugar em cada etapa, farão jus, pela ordem, às seguintes pontuações:

 

1º Lugar - 25 pontos                                11º Lugar - 10 pontos                                                 

2º Lugar - 22 pontos                                12º Lugar - 09 pontos                                         

3º Lugar - 20 pontos                                13º Lugar - 08 pontos                                         

4º Lugar - 18 pontos                                14º Lugar - 07 pontos

5º Lugar - 16 pontos                                15º Lugar - 06 pontos

6º Lugar - 15 pontos                                16º Lugar - 05 pontos  

7º Lugar - 14 pontos                                17º Lugar - 04 pontos

8º Lugar - 13 pontos                                18º Lugar - 03 pontos

9º Lugar - 12 pontos                                19º Lugar - 02 pontos                

10º Lugar - 11 pontos                              20º Lugar - 01 ponto.      

Parágrafo único. Todos os pilotos inscritos na prova marcarão ponto, desde que passe em pelo menos 1 PC por etapa e estejam filiados a Federação Paranaense de Motociclismo, tenha pago o valor da inscrição da prova e seu nome esteja no sorteio da ordem de largada.

Art. 37. O piloto que faz parte ou membro da comissão organizadora da prova recebera 50 (cinquenta) pontos válidos para a pontuação do REGIONAL, sendo 25 (vinte e cinco) por cada etapa. O piloto somente contará pontos pela organização de uma prova. O número máximo admissível, por prova, será de 15 (quinze) pilotos organizadores, salvo em caso de prova conjugada com o Paranaense, quando se obedecerá, neste ponto, aquele regulamento.

Parágrafo Único. Em caso de cancelamento de etapa pela inobservância da exigência contida no artigo 13 deste Regulamento, os pilotos membros da comissão organizadora da prova perderão o direito à pontuação prevista no “caput” deste artigo, proporcionalmente ao número de etapas canceladas da prova.

Art. 38. Para a composição das categorias do Regional Copa Oeste/Sudoeste 2018, se levará em consideração o seguinte critério:

a) CATEGORIA MASTER: Pilotos que já competem na categoria Máster, mais o campeão e vice da categoria Sênior, ficando facultado ao 3º colocado em 2017  pelo Regional Copa Oeste/Sudoeste.

b) CATEGORIA SENIOR: Pilotos que já competem na categoria Sênior e que não tenham graduado obrigatoriamente, mais os 05 (cinco) primeiros colocados na categoria Júnior em 2017.

 c) CATEGORIA JÚNIOR: Pilotos que já competem na categoria Júnior e que não tenham graduado obrigatoriamente, mais os 08 (oito) primeiros colocados na categoria Novatos em 2017, ficando facultado do 09º ao 12º colocado.

d) CATEGORIA NOVATO: Pilotos que já competem na categoria Novato e que não tenham graduado obrigatoriamente ou facultativamente mais pilotos que iniciem no esporte.

e) CATEGORIA OVER 40 – Facultativa aos pilotos que tenham 40 (quarenta) anos ou mais, ou ainda que completem 40 (quarenta) anos ate a data da primeira prova de 2017.

f) CATEGORIA OVER 50 – Facultativa aos pilotos que tenham 50 (cinquenta) anos ou mais, ou ainda que completem 50 (cinquenta) anos durante o ano em disputa.

f) CATEGORIA OPEN - Pilotos com mais de 40 anos de idade sem graduação ou ainda pilotos com mais de 50 anos graduados.

CATEGORIA CIDADE – Essa categoria e facultativa.  Destinada a praticantes iniciantes, pessoas da cidade ou casal, que queiram  participar de parte da prova, desde que o Organizador tenha no mínimo 01(um) piloto abre trilha e no mínimo de 03(três) pilotos para fecha trilha, saindo sempre de 20 (vinte) a 30 (trinta) minutos depois do ultimo piloto da Novato cabendo ao Organizador da prova de zelar e cuidar para não atrapalhar a continuidade da prova, não atrapalhar em laços e trilhas que se encontram motos participando da prova, essa categoria não usara nenhum tipo de equipamentos para navegação, GPS, coletes, adesivos, caberá ao Organizador decidir em troféus de participação a essa categoria, não contando pontos e nem ranking para Copa Oeste/Sudoeste.

Art. 39. Descartes: cada piloto deverá descartar os piores resultados, sendo que o critério para a classificação será N-2 (ene menos dois) para todos os pilotos, interpretando-se N como número de etapas.

Parágrafo único. É válido o descarte de provas onde o piloto não tenha participado, desde que tenha efetuado sua inscrição e pago.

Art. 40. Em caso de empate na somatória dos pontos do REGIONAL, entre dois ou mais competidores de uma categoria, o critério de desempate para definir o Campeão será:

- Melhor colocação para quem tiver maior número de primeiros lugares;

- Persistindo o empate, passa-se a considerar o maior número de segundos lugares e assim sucessivamente;

 - Mesmo assim persistir o empate, terá melhor classificação o piloto que obtiver a melhor colocação nas etapas em ordem inversa.

 

Art. 41. Não existe rebaixamento de pilotos, ficando facultado ao piloto que não se adaptou a nova categoria durante o campeonato regional Copa Oeste/Sudoeste, ou não participou deste, o direito de se inscrever, se assim quiser, na categoria inferior a que vinha competindo.

CAPITULO IX - DA PREMIAÇÃO

Art. 42. Serão oferecidos troféus‚ pelo clube organizador, a cada prova, aos 05 (cinco) primeiros classificados das categorias Master, Sênior, Over 40 e Júnior; aos 03 (três) primeiros Categoria Over 50 e Open e aos 15 (quinze) primeiros classificados na Categoria Novatos.

Art. 43. Serão oferecidos troféus‚ pela organização do Regional Copa Oeste/Sudoeste, ao final do campeonato, aos 05 (cinco) primeiros classificados nas Categorias Máster, Sênior e Over 40 e Júnior e aos 03 (três) primeiros Categoria Over 50 e Open e aos 10 (dez) primeiros Novatos.

CAPITULO X - DAS AUTORIDADES DA PROVA

Art. 44. O Diretor de Prova tem direito de eliminar da mesma, de acordo com parecer do Diretor Técnico, a motocicleta e o piloto que não estiverem enquadrados nas disposições regulamentares.

Art. 45. O Júri da Prova será formado pelo diretor da prova, mais os membros da Comissão Organizadora do Regional Copa Oeste/Sudoeste, não organizadores da prova, presentes na etapa em questão, mais o representante da FPRM, se houver.

Art. 46. A autoridade julgadora em primeira instância é a Comissão Organizadora da Prova e em segunda instância‚ o Júri da Prova.

Art. 47. O Júri somente acolherá as denúncias que lhe forem entregues pelo Diretor de Prova, ou justificadas pelos competidores em no máximo 02 (dois) dias após a realização da etapa e com recolhimento da taxa de um salário mínimo vigente na data.

Art. 48. Todo e qualquer recurso deverá ser encaminhado em primeiro lugar ao diretor de prova, tendo um custo do valor da inscrição por recurso, sendo que, em caso de procedência, o valor do recurso será devolvido ao recorrente. No caso de improcedência o reclame, o valor será revertido em favor do Regional Copa Oeste/Sudoeste de Enduro de Regularidade 2016.

CAPITULO XI - DA COMISSÃO ORGANIZADORA DO REGIONAL

Art. 50. A comissão organizadora do REGIONAL é composta pelos seguintes Membros:

Presidente: Roberto Bortolotto - Guaraniaçu (45) 9959-1213  

Vice-Presidente: Gilso José de Moraes - Toledo (45) 8805-4224

Tesoureiro: Sandro Luiz Parize - Toledo (45) 9948-4436

1º Secretario: Paulo Leandro Ferreira – Foz do Iguaçu (45) 9108-7644.

 

2º Secretario: Walter André dos Santos – Foz do Iguaçu (45) 9915-1970.

Art. 51. PARTICIPAÇÃO DE MENORES DE 18 (DEZOITO) ANOS, somente será possível mediante autorização judicial ou acompanhamento do pai para cada prova.

Art. 52. Compete ao clube organizador, por ocasião do sorteio ou da largada, fornecer aos participantes seus respectivos adesivos numerados obrigatório, sendo facultativo o fornecimento de camisetas.

Art. 53. O presente regulamento deverá ser divulgado junto aos associados dos clubes participantes e organizadores, antes do inicio do REGIONAL.

Art. 54. O clube organizador que desrespeitar qualquer das cláusulas deste regulamento estará sujeito a punições, que poderão ser de multa e/ou perda de pontos de organização, que serão aplicadas pela Comissão Organizadora do Regional Copa Oeste/Sudoeste 2017, que poderá ser formada por outros membros se algum ou alguns deles forem organizadores da prova.

Art. 55. Este Regulamento é complemento do Regulamento Geral para provas de Enduro de Regularidade.

 

 

C A L E N D Á R I O  C.O.S.E.R. 2017

COPA OESTE/SUDOESTE DE ENDURO DE REGULARIDADE

DATA                       CIDADE                     CONJUGAÇÃO

19 Fevereiro         Fco. Beltrão                   Paranaense                  

26 Março              Sta. Terezinha de Itaipu                       

26 Abril                 Palotina

11 Junho               Toledo                         Paranaense         

30 Julho                Umuarama

22 Outubro            Medianeira                   Paranaense

 

ANEXO 1º

REGRAS BÁSICAS PARA ORGANIZAR PROVAS DE ENDURO DE REGULARIDADE

-Fazer uma medição de no mínimo 1000 mt demarcada onde poderá fazer aferição todas as vezes que sair para marcar ou conferir a planilha e para aferir as outras motos que forem ajudar.

-Ter cuidado na escolha das trilhas que passará a prova, lembrando que poderá chover e dificultar o percurso, se houver dúvida se passa ou não passa a prova em caso de chuva melhor não incluir este trecho, e em outros locais de dificuldade ter espaço para passar no mínimo 2 (duas) motos.

-Tendo duas medias teremos diferença no tempo das categorias podendo cortar um trecho para as categorias estreantes para diminuir a diferença, preferencialmente um trecho de dificuldade. -Ter cuidado na colocação das medias para satisfazer ambas as categorias, lembrando que temos que aumentar o nível do campeonato, sabendo que habilidade se testa na trilha não na estrada.

-Não exagerar nas médias nos “estradões” uma vez que a maioria dos acidentes acontece nas estradas.

 

-Vários neutros após as trilhas com médias justas ajudam o piloto a voltar no tempo sem fazer loucura nas estradas.

Todos os Direitos Reservados COPASUDOESTE 2018.